Seguidores

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Criança do Sertão e a seca...



Sou criança do sertão,
da casinha de sapê,
falta tudo, desde água,
sobra amor e muita fé.

Na família onde nasci,
pai e mãe e oito irmãos,
só não falta a esperança,
que dias melhores virão.

Mainha saí cedo pra roça,
ligeira pra capinar,
passa o dia inteiro fora,
para a noite retornar.

Eu e meus irmãos pequenos
com fome a esperar,
o que será que teremos
hoje para jantar?

As vezes de mãos vazias,
com os olhos marejados,
ela olha e diz....
hoje não consegui nada.

Mainha olha o fogão de lenha,
sem nada pra cozinhar,
mistura água e farinha
e nos dá para tomar.

Mas no fundo daquele olhar,
tem muito mais que alimento,
tem amor, dedicação,
que supera o sofrimento.

Sou criança, sou poesia,
de uma terra castigada,
mas tenho certeza que um dia
eu serei recompensada.

Crianças do meu País,
nunca deixem de sonhar,
que o futuro nos espera
para o mundo melhorar.

Que todas as crianças do mundo 
possam ter os mesmos direitos,
direito a vida,
direito a alimentação,
direito a saúde,
direito de ser criança.

Marilú


32 comentários:

  1. Querida Marilú, você conseguiu captar nesse poema todo o sofrimento do sertanejo, falta tudo, mas sobra amor, fé e confiança em Deus. Lindo poema. Bom final de semana. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Marilú, esse poema de tão triste ficou maravilhoso, pela esperança que sempre brota no rosto de cada sertanejo castigado pela seca. Parabéns. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Amiga, que tristeza ver a terra rachada pedindo socorro, admiro as pessoas que conseguem conviver com esse tipo de situação. Nós que temos tudo a mão reclamamos, é só abrir a torneira e lá está a benção da água. Teu poema é maravilhoso. Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Fico indignada, tanto se fala em direitos das crianças, na fome no mundo, e basta olharmos dentro do nosso quintal (Brasil), para ver crianças morrendo de fome, sendo obrigadas a comer palma, pois não tem mais nada. Quero saber onde estão os direitos das crianças, a alimentação, saúde, educação, com certeza está na mão dos corruptos que desviam as verbas para seu próprio benefício. Adorei o poema mãe é uma denúncia. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Amiga Marilú, achei esse trecho do poema uma beleza.
    "Sou criança, sou poesia,
    de uma terra castigada,
    mas tenho certeza que um dia
    eu serei recompensada".
    Toda criança realmente é uma poesia linda. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Seria maravilhoso que todas tivesses tudo isso, seus direitos respeitados! Pena,né? beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  7. Minha querida

    Infelizmente um poema muito real e que descreve tantas almas...adorei como sempre e deixo um beijinho com carinho.
    Bom fim de semana
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  8. Marilu, amiga, você magistralmente captou e verbalizou de forma eloquente o drama da seca no sertão...Governos chegam, governos se vão e poucas são as mudanças, somente a fortaleza dos que insistem na permanência com as migalhas que lhes são dadas e a FÉ que brota desta gente é que faz deles sobreviventes. Belo poema!

    ResponderExcluir
  9. Quanta verdade nesse seu poema, amiga! Só podemos torcer para que essa situação mude um dia... Com disse a Clau, é um belo poema! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  10. Olá Marilú,

    Linda sua poesia, que retrata a triste realidade das crianças que ainda vivem no sertão, alimentadas somente pelo amor e a esperança.

    Destaco estes versos:

    "Crianças do meu País,
    nunca deixem de sonhar,
    que o futuro nos espera
    para o mundo melhorar".
    Esta é esperança de todos nós ... que as crianças de hoje se transformem em cidadãos de bem e que consigam transformar e melhorar nosso País e o mundo.

    Obrigada pela visita.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Uma história muito triste cantada em verso.
    Por aí é igual a muitos outros pontos deste mundo. Muitas crianças além de não terem pão nem água, também não têm paz e andam fugindo nem elas sabem para onde nem porquê...

    Muitos Chefes das Nações endoidaram e além de não saberem o que dizem também mandam matar...matar com um sorriso inocente e outros com o esgar da morte gravado no próprio olhar...

    ResponderExcluir
  12. ❤✿•.¸•.¸¸

    ♡ Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Minas
    ✿•.¸¸✿⊱╮

    ResponderExcluir
  13. Marilu,poesia que comove e nos leva a pedir por essas crianças do sertão que tanto sofrem!Bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  14. Um belo e triste poema de uma realidade cruel...beijos de bom sábado pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  15. Marilu

    Comparações podem tornar-se odiosas, mas o teu belo poema estará perto da verdade, que eu próprio vivi. Dos que escreves, sou apreciador. O presente me serve de recordação. Recordação da esperança que sempre senti. Valeu a pena!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. retrato de uma triste realidade ... mas extremamente lírico

    bjão amiga e bom fds ...

    ResponderExcluir
  17. Quando será o dia Marilu?
    O teu poema fez-me recordar o meu tempo, só não faltou o amor e a água, até a fé eu perdi nesse tempo.

    Bom fim de semana
    beijinho

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde querida amiga Marilú... Uma bela mas triste poesia que retrata muito bem o triste sofrimento do povo nordestino. Muito real... o tempo passa e as autoridades não fazem nada, ou quase nada, para diminuir com essa vergonhosa realidade. Até quando? Um grande beijo, tenha um ótimo final de semana. FIQUE COM DEUS.

    ResponderExcluir
  19. Oi amiga que lindo poema, esta é a verdade de muitas crianças infelizmente por este mundão a fora, tenhas um lindo fim de semana com beijinhos de luz...

    ResponderExcluir
  20. Emocionante e infelizmente verdade!
    Um beijo amigo e bom domingo.
    Graça

    ResponderExcluir
  21. Um bom domingo e uma excelente semana pra ti minha amiga,,,com paz,,,poesias e flores....beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  22. Ausente por um tempo, nesse preparatório para a quadragésima quinta cirurgia,aqui pouso,saudoso de uma queridíssima e fraterníssima amiga,amei post seu nesse momento ,doce e intenso do viver.
    bzus na filhota angel e em seu coraçã aussi!

    vivre la vie

    ri

    ResponderExcluir
  23. Oi Marilú
    Sua Foto e seu Poema deveriam levar os Homens a reflectir...!
    Parabéns Marilú.
    Bjs
    G.J.

    ResponderExcluir
  24. Querida amiga. Este poema, é um forte grito de alerta, para que todos possamos refletir.

    Parabéns!

    Beijinhos e boa terça feira.

    Mário

    ResponderExcluir
  25. Belo alvorecer amiga querida !
    Vim trazer um beijo de boa noite e,encontro um poema real que nos deixa imaginando que muitos já passaram por esse processo...
    bjsssssssssssssss

    ResponderExcluir
  26. Marilu, que lindo sonho-devaneio! Tomara um dia torne-se realidade! Uma quarta-feira iluminada!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Boa quarta-feira!
    Beijinhos de Minas.
    ¸.•°`♥✿⊱╮

    ResponderExcluir
  28. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  29. Que triste e realista essa sua poesia minha querida amiga.
    Que Deus abençoe todas as crianças.

    Beijos e obrigada pelo carinho de sempre lá no Rabiscos.

    Saudades!

    ResponderExcluir
  30. Olá Marilu

    Um lindíssimo poema, um grito de alerta que todos deveriam ouvir, reflectir e fazer algo para que este mundo fosse um pouco melhor.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  31. AMIGA CARÍSSIMA E QUERIDÍSSIMA NOSSA:
    RICK ESTÁ NA REVISÃO DOS 900 MIL KM RS RS RS MESMO ASSIM TE ABRAÇAMOS NESSA NESSA INTEGRAÇÃO O DIA DOS AMIGOS

    BZUZZZ

    ResponderExcluir