Seguidores

domingo, 28 de novembro de 2010

Esculturas Inacabadas..........


Quando nos conhecemos, prometemos um ao outro

que esculpiríamos em nossas vidas,

lindas esculturas do nosso amor.


A cada dia talhavámos um pedacinho da pedra bruta,

com nossos cinzéis íamos dando forma

a felicidade que vivíamos.


Você era mais ágil, mais dedicado,

um dia resolvi espiar por entre

o linho que cobria a pedra.


E chorei, vi meu rosto reluzente

naquela pedra, com os longos cabelos

e uma flor colocada entre eles,

como você costumava fazer,

quando nos sentávamos para

ver o por do sol no horizonte.


Trabalhei com mais afinco,

em sua escultura, era muito

fácil para mim esculpí-lo

conhecia todos os seus segredos,

cada centímetro do teu lindo corpo.


E assim os anos foram passando,

e nosso trabalho continuando,

cada dia mais lindo,

mais apaixonante.


Até que um dia você se foi....

em sua viagem sem volta.....

nossas esculturas ficaram

inacabadas....

perderam o brilho do olhar....

são apenas pedaços de

lembranças felizes,

que só deixaram muita ....

saudade..........



Marilú

38 comentários:

  1. Pode-se ter saudades dos tempos bons mas não se deve fugir ao presente .

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  2. Minha querida, o resto das esculturas vai você com as suas doces recordações dando esse toque tão de leve que só você sabe de certo dar.
    Eu também lhe dou uma ajudinha com o meu beijinho de luz e muita paz.

    ResponderExcluir
  3. Se ele não soube esculpir o testo, quem perdeu fo ele. Beijos. Lindo poema

    ResponderExcluir
  4. Querida...

    Só lhe digo uma coisa: continue esculpindo. Sempre. É, afinal, o que conta.
    Lá no fim... é o que conta.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  5. Nessa de ficar esculpindo pedra bruta, me dei muito mal. Mas são coisas da vida! Talhei muito, nos prometemos, a cada dia um pedacinho. Eu era mais ágil, eu chorava. Os anos se passaram, até que um dia se foi, numa viagem sem volta, fiquei apenas com os restos das esculturas.
    Tudo perdeu o brilho.
    - Hoje quero é mudar de endereço, rs!

    Um beijo amiga.
    Lindo poema de amor.

    ResponderExcluir
  6. Oi Maruli,lindo poema!
    Seguir em frente sempre, com a certeza que se fez o melhor que pode, a lei da vida né amiga?
    Vim lhe desejar uma semana abençoada!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  7. "são apenas pedaços de

    lembranças felizes,

    que só deixaram muita ....

    saudade.........."

    Lindo demais Marilu!!!!!

    Me emocionei ao ler....

    bjos e boa semana!!!!

    Zil

    ResponderExcluir
  8. Poetisa Marilu

    Mas... de tudo ficou, perpetuada dentro da alma,
    o amor.
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Marilú

    A imagem da escultura como tema, para eculpir o belo poema é imaginativa. Devia ser realmente sempre assim, uma vida a dois. mas há demasida casos em que a escultara fica incabada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Lindíssima a imagem da escultura no "esculpir" dos caminhos da vida... e é verdade por vezes não se chega ao fim do percurso... e quando olhamos para trás... acena-nos a saudade, distraindo-nos do presente...

    Lindíssimo!
    Beijinho

    ResponderExcluir
  11. Querida amiguinha, tenho estado ausente, primeiro os meus pequenitos doentes e de seguida eu, mas está tudo melhor, aínda tenho exames médicos para fazer, mas já me sinto melhor.

    Lindo poema, o nosso percurso de vida é sem dúvida um esculpir constante, por vezes partes ficam incompletas, como esse amor tão bem descrito neste poema e assim a saudade chega e aperta o coração, saudade dos momentos vividos e a tristeza do vazio que fica.

    Tem uma boa e linda semana, minha querida amiga.
    Bjs com amizade e carinho.

    Sãozita

    ResponderExcluir
  12. Ainda que um parta...quando há amor verdadeiro, vivido e esculpido, a obra não acaba! Continua nas vivências , na saudade, nas recordações e perpetua-se nos filhos e mais tarde nos netos.
    Vale a pena trabalhar numa escultura que se agiganta num infinito que não termina.
    Lindo este teu poema.
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  13. Nós somos inacabadas, num processo permanente de reconstrução, beijos amiga, tenha uma semana de muitas alegrias.

    ResponderExcluir
  14. Querida!! Sabe o que eu acho? Se a gente sente saudade, é porque algo de bom ficou. Ainda que o trabalho tenha ficado inacabado, ele deixou belas marcas. E no final... o amor é o que importa! Bj grande

    ResponderExcluir
  15. Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços...
    São os teus braços dentro dos meus braços,
    Via Láctea fechando o Infinito.

    Florbela Espanca

    Dias de amor & Paz...Beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  16. E a gente fica se perguntando o porque tudo tinha que ser assim? o porque dos sonhos serem quebrados ao meio, dos caminhos interrompidos,,,o porque foi embora sem terminar a obra...o amor não é assim.....beijos de bom dia pra ti querida.

    ResponderExcluir
  17. Querida amiga Marilu! a arte da vida é o seu eterno esculpir sem nunca terminar ... assim é com tudo o q ela contém ... nosso SER, nossas emoções, nossos sentimentos, nossa maturidade, nossos amores, etc etc etc ...

    beijo grande e obrigado pelo carinho em meu nome e em nome da Marida ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  18. De uma linda união vejo acontecer coisas que marcam a vida inteira seja em forma de tristeza, nostalgia, ou um leve sorriso fazendo carinho nos bons tempos do amor. A separação é uma dor um acidente, e vi pessoas morrerem de amor sim.Teu poema mostra ao leitor muitas emoções

    ResponderExcluir
  19. Se deixou saudade é porque foi bom demais, não é mesmo, minha querida amiga? Como é bom ter algo bom para recordar! Beijão!

    ResponderExcluir
  20. Oiê!!

    Tudo o que faz parte da nossa vida são temperos que nos deixam ainda melhores!

    Tenha um lindo dia,
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  21. Oi, minha querida Amiga!!

    Nossa!!

    Toda vez que venho aki, fico de quatro com esses poemas profundos, mas sinceros é claro!!
    Se algum dia deixarmos de esculpir aquilo que amamos e desejemos, não foi porque a ferramenta se perdeu ou quebrou!!
    Mas sim Marilu!
    Porque o Amor se apagou dentro de Nós...
    Nunca deixe que esse coração se perca ou se quebre, mantenha-o sempre aceso...

    Uma noite maravilhosa pra Ti minha querida Amiga...

    Bjs no coração

    Marcio RJ

    ResponderExcluir
  22. Marilu ,
    as esculturas estão mais que acabadas no seu coração .
    Há sitio melhor ?

    Beijos,
    Maria

    ResponderExcluir
  23. Marilu

    É verdade, Sampa está próximo. Com a graça de Deus, vou chegar dia 5 Dezº. à tarde, a Guarulhos
    Não sei se levo pc! Mas tenho alguns convites simpáticos como o seu.

    Seus poemas são doces e românticos! Obrigada pelo
    convite.

    Beijos,

    Maria luísa

    ResponderExcluir
  24. Linda imagem amiga Marilú. A vida passa e deixa a gente sem acabar a nossa arte. Sorte que o amor imortaliza. :)

    E vamos confiar em Deus, na vida e em nós (com gratidão por tudo ser como é!)

    bjs

    ResponderExcluir
  25. Olá amiga
    Obrigado pelo carinho, no dia do meu aniversário. Amei.
    Bjux

    ResponderExcluir
  26. Um belissimo dia pra ti amiga...beijos de carinho...

    ResponderExcluir
  27. O que é um belo poema e emotioanal. Você tem muitas sensibilidades meu querida amiga Marilu. Bjs

    ResponderExcluir
  28. Esculturas inacabadas, tbem podem ser belas obras de arte.
    Depende do nosso olhar sobre elas.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  29. Já me perguntei muitas vezes: porque teve que ser assim?? Agora procuro seguir em frente sem olhar para trás.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  30. Marilu
    Foi bom poder dar-te o selo das 80.000 visitas..
    Este número só existe porque existes...tu.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  31. Temos uma amigo junto conosco. Venha e confira.
    aqui neste caintinho
    http://sandraandradeendy.blogspot.com/
    Um grande abraço,
    Sandra

    Vai gostar, srsrsrsr

    ResponderExcluir
  32. Oi Marilu,
    Vim conhecer o teu cantinho e me perdi nesses doces devaneios.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  33. Passando pra deixar um beijo estalado!

    ResponderExcluir
  34. Minha querida amiga poeta, simplesmente maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  35. Amiga voltei para agradecer o ter-se juntado a mim na comemoração do aniversário do meu marido. Amigo, é aquela pessoa que nos apoia nos momentos bons e menos bons da vida, independentemente de estar perto ou longe de nós. OBRIGADO por me acompanhar na minha caminhada pela vida.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  36. Olá, vim deixar um carinho de amiga, com abraços de paz, beijos no teu coração.♥

    Olavo Bilac

    Natal


    Jesus nasceu. Na abóbada infinita
    Soam cânticos vivos de alegria;
    E toda a vida universal palpita
    Dentro daquela pobre estrebaria...

    Não houve sedas, nem cetins, nem rendas
    No berço humilde em que nasceu Jesus...
    Mas os pobres trouxeram oferendas
    Para quem tinha de morrer na cruz.

    Sobre a palha, risonho, e iluminado
    Pelo luar dos olhos de Maria,
    Vede o Menino-Deus, que está cercado
    Dos animais da pobre estrebaria.

    Não nasceu entre pompas reluzentes;
    Na humildade e na paz deste lugar,
    Assim que abriu os olhos inocentes
    Foi para os pobres seu primeiro olhar.

    No entanto, os reis da terra, pecadores,
    Seguindo a estrela que ao presepe os guia,
    Vem cobrir de perfumes e de flores
    O chão daquela pobre estrebaria.

    Sobem hinos de amor ao céu profundo;
    Homens, Jesus nasceu! Natal! Natal!
    Sobre esta palha está quem salva o mundo,
    Quem ama os fracos, quem perdoa o mal,

    Natal! Natal! Em toda a natureza
    Há sorrisos e cantos, neste dia...
    Salve Deus da humildade e da pobreza
    Nascido numa pobre estrebaria.

    FELIZ NATAL!

    ResponderExcluir
  37. Olá, vim deixar um carinho de amiga, com abraços de paz, beijos no teu coração.♥

    Olavo Bilac

    Natal


    Jesus nasceu. Na abóbada infinita
    Soam cânticos vivos de alegria;
    E toda a vida universal palpita
    Dentro daquela pobre estrebaria...

    Não houve sedas, nem cetins, nem rendas
    No berço humilde em que nasceu Jesus...
    Mas os pobres trouxeram oferendas
    Para quem tinha de morrer na cruz.

    Sobre a palha, risonho, e iluminado
    Pelo luar dos olhos de Maria,
    Vede o Menino-Deus, que está cercado
    Dos animais da pobre estrebaria.

    Não nasceu entre pompas reluzentes;
    Na humildade e na paz deste lugar,
    Assim que abriu os olhos inocentes
    Foi para os pobres seu primeiro olhar.

    No entanto, os reis da terra, pecadores,
    Seguindo a estrela que ao presepe os guia,
    Vem cobrir de perfumes e de flores
    O chão daquela pobre estrebaria.

    Sobem hinos de amor ao céu profundo;
    Homens, Jesus nasceu! Natal! Natal!
    Sobre esta palha está quem salva o mundo,
    Quem ama os fracos, quem perdoa o mal,

    Natal! Natal! Em toda a natureza
    Há sorrisos e cantos, neste dia...
    Salve Deus da humildade e da pobreza
    Nascido numa pobre estrebaria.

    FELIZ NATAL!

    ResponderExcluir