Seguidores

domingo, 20 de outubro de 2013

A montanha e a chuva



Eu queria tanto lhe dizer
Da minha solidão, da minha solidez
Do tempo que esperei por minha vez,
Da nuvem que passou e não choveu...

Minhas mãos estão no ar
Como aeroporto pra você aterrissar
Também sou porto, se quiseres ancorar...
Sou ar, sou terra e sou mar...

Eu tenho a mão e você tem a luva,
Eu sou a montanha e você é a chuva
Que escorre e some no final da curva
E beija o rio, pra abraçar o mar

É por isso que a montanha tem ciúmes
Quando o vento leva a chuva pra dançar
Muitas vezes tudo acaba em tempestade
Raios gritam sobre a tarde,
Tardes dormem ao luar,
Anoitece a minha espera,
Amanheço a te esperar..

6 comentários:

  1. Muito lindo,Marilu! Bem inspirada! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Belissimo Marilu, forte inspiração!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Inspiradíssima, Mariilu. Lindo, lindo. Parabéns! Beijos, amiga.

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga que lindo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga
    Hoje vim para agradecer a sua carinhosa visita ao meu cantinho!
    Muito obrigada!
    Me perdoe a minha ausência e cola e copia, mas estou passando pelo momento que preciso saber o que está acontecendo com minha saúde. Tenho certeza que não é nada serio, mas que preciso cuidar um pouquinho maia de mim. Logo voltarei para ler suas postagens com carinho e atenção que elas merecem.
    Desde já agradeço a sua compreensão e apoio.
    De todo o meu coração eu agradeço!
    Com carinho o meu muito obrigado!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  6. Olá Marilu,
    a obra poética, aqui em seu blog, ganha contornos de realismo, verdades - embora tudo se pareça apenas arte - arte de boa qualidade!
    Um abraço

    ResponderExcluir