Seguidores

quinta-feira, 10 de março de 2011

O poeta e sua lágrima


O poeta e sua lágrima

A lagrima do poeta,
lamenta a saudade do silencio
que esqueceu no tempo,
um poema para o amor
que foi uma pagina em branco.

Quando uma lagrima escorre,
o poeta molha a ponta de sua
caneta para escrever um
poema que vai ser uma
oração sagrada para alma.

Quando o poeta não encontra
tempo para chorar,ele guarda
as lágrimas, deixando ela
pingar nos versos
que relembra uma paixão
que enganou o amor.

O sonho do poeta
é ver a humanidade
regando as flores
com suas lagrimas.
e colher as pétalas,
para fazer um tapete
para quando Jesus voltar.

O mundo é um sonho
para o poeta , e as lagrimas
o sentimento de sua poesia
que deixa em cada verso
o encontro da paz com o amor.

A musa do poeta, brilha
na face de Nossa Senhora,
quando de seu olhar brotam
o sagrado amor,fazendo de suas
lagrimas a esperança de
seus filhos.

Quando o amor se despede,
a lagrima é a lembrança,
que encontra na alma o conforto
de uma poesia.

Essas gotas que foram abençoadas
pelos anjos, se tornou
a primeira do poeta,
que a sós com Deus
libera suas emoções
em um poema.

Sem lagrimas,
a vida sentiria falta
da emoção e não conheceria
o poema que a alma
escreveu para Mãe de Deus.


16 comentários:

  1. Olá Marilu
    Parabéns pelo belo poema. Tão lindo que toca a alma.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso...que todos possam derramar suas lágrimas, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  3. Gostei do poema sim, bem interessante e a frase poética que me chamou atenção foi Mãe de Deus, que criação poetisa ficou algo para se pensar e refletir no estado filosófico.

    ResponderExcluir
  4. O poeta é o príncipe dos devaneios...

    Saudações poéticas

    ResponderExcluir
  5. Poetas é aquele que escreve com o coração. Vou te levar para os meus outros dpois blogs. Sinal de Liberdade e Voo de poetas.Farei os devidos creditos....
    Carinhosamente
    Sandra

    ResponderExcluir
  6. Já está lá comigo. Bjs. Agora vou convitar seus amigos.
    Carinhosamente,
    http://sandraandradeendy.blogspot.com/

    Sandra

    ResponderExcluir
  7. E tantas lágrimas derramamos...tantas em sal e outras doces. Muito lindo seus versos...e aquela frase "que relembra uma paixão
    que enganou o amor" carrego comigo!
    Beijuuss, amada, n.c. e bom fds

    ResponderExcluir
  8. Hoje roubei todas as rosas dos jardins
    e cheguei ao pé de ti de mãos vazias.

    Eugénio de Andrade


    Beijos poéticos e o meu carinho...M@ria

    ResponderExcluir
  9. Lindissimo poema.
    Amiga deixei no meu cantinho “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS”, um miminho especial é o Selo “GOTA NO OCEANO” que recebi e que gostaria de partilhar consigo, pois quero deixar também o meu apreço pelo seu blog, um espaço sempre maravilhoso que a todos encanta.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Marilu
    A terceira estrofe foi a que mais me disse ao coração...
    Bjs de paz e excelente tarde de Domingo.

    ResponderExcluir
  11. Meu coração ferido pelos que não creem encontrou no seu poema belissimo e eloquente a consagração À Maria e a ratificação da Fé, que Deus te ilumine sempre , fazer poesia desta forma é evangelizar! Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  12. Voltei amada com um novo blog.
    O outro foi denunciado.
    Beijos,ñ some da minha vida ñ ok.
    Beijossssssssss

    ResponderExcluir
  13. Já coloquei seu selinho lá,eu aprendi rs.
    Amada,eu tenho certeza que tinha deixado um recadinho aqui. Eu to meio doida,já andei tanto por aí que ñ sei mais onde fui.
    Beijokas amada.

    ResponderExcluir
  14. Que lindo poema, minha senhora. parabéns.
    Sinto-me muito feliz por poder ler poemas tão bonitos neste mundo novo que é para mim. Parabéns.
    Com respeito deixo os meus cumprimentos

    ResponderExcluir
  15. Vim lhe desejar um exelente fds minha flor.
    Saudades.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir