Seguidores

quarta-feira, 30 de março de 2011

Sentido de amar


Ser delicado, possuir alma de criança acreditar..
Emocionar-se ao ouvir o marulho do mar,
conversar com as paredes...
Sentir a pureza de uma rosa,
envolver-se em seu perfume.

Ouvir o canto dos pássaros e
transportar-se ao sonho...
Admirar a liberdade das borboletas,olhar
seu colorido e a suavidade de seu toque nas flores...
Ouvir o sussurrar do vento
falando de amor aos seus ouvidos.

Perceber na musicalidade da chuva,
o sentido da vida...
Ver a tempestade, seus raios, e vendavais,
impondo limites a humanidade.

Entender que as nuvens negras passam,
e logo ao amanhecer,
nasce o sol com seus raios multicoloridos
nos mostrando,
que vale a pena viver.

E sentir o sol transcender o corpo e iluminar a alma..
Olhar uma estrela, e ver o seu brilho,
nos olhos do ser amado
Ser delicado, sentir a ternura e o sentido de amar...

14 comentários:

  1. Que delicadeza, Marilu. Isso chama-se ver a vida com olhos de ternura. Parabéns. Beijos

    ResponderExcluir
  2. è lindo amar, assim desta forma, saudades amiga, como vai?

    ResponderExcluir
  3. Amar é simplesmente a plenitude do doar, da bondade, do ser feliz...
    beijos querida, lindos dias pra ti.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente maravilhoso querida amiga.
    Tenha um excelente fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  5. Admiro a sensibilidade de quem sente nas mais pequenas coisas a riqueza do amor e da emoção de as viver em plenitude em sintonia com este maravilhoso universo que nos rodeia. Reacendendo todos os dias a luz que ilumina um percurso que vivido assim vale a pena.

    Um óptimo fim de semana.
    Bj e kandandos meus.

    ResponderExcluir
  6. Amanhã é um novo dia e, junto com ele, sempre nasce a esperança de um dia melhor.
    Bom fim de semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Marilu

    Conheço a doença, (faz sofrer muito) até melhorar um pouco e aprender a viver com ela.

    Lamento bastante! Há um ano caí e parti uma vértebra da Dorsal. Foram três meses e a fisioterapia me deixou bem - sofri horrores e a
    operação é de "Alto Risco"...

    Depois de regressar do Brasil e por fazer um
    esforço maior a "Dor" voltou, não com a mesma crueldade (não estava partida) mas má, muito má.

    Deixar de escrever - ordem do médico - me ausentei de amigos e do que gosto muito - escrever!

    Mas tenho um poema de nome "DOR" colocado há um
    dia.
    Não deixe de o ler pois se vai encontrar dentro dele e se sentir menos só.

    Não é ficcionado, mas real mesmo que não queiramos acreditar.
    O escrevi por mim e por si!

    Com carinho, as melhoras e espero por si e tente
    entender essa verdade, escrita e sentida por mim.

    Maria luísa

    p.s. quando o ler eu vou responder-lhe no meu blogs e falo de si

    ResponderExcluir
  8. Ah vale, amada, como vale viver essa vida...com sol, nuvens, tempestade. Afinal, não há tempo definitivo.
    Beijuuss n.a. e um domingo iluminado.

    ResponderExcluir
  9. Poetisa Marilu

    A poesia nos permite ver tudo isso, e depois verbalizar assim... de forma magnífica... como canção ao vento, declaração à alma.
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Amiga estou passando para lhe agradecer o carinho que me tem dedicado nas suas palavras, seja sempre esse ser abençoado por Deus e posto ao serviço dele, para amar o próximo.
    Beijos de luz e muita paz

    ResponderExcluir
  11. Numa palavra:

    ser poeta!

    Bjjss (muitos)

    ResponderExcluir
  12. Perceber a vida de todo dia, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  13. Que lindas palavras! Amar é tão simples e tão complexo...
    Bjs!

    ResponderExcluir